Quarta-feira , Junho 28 2017
Início / Cultura / Museu de la Solidaridad Salvador Allende

Museu de la Solidaridad Salvador Allende

Museo de La Solidaridad Salvador Allende

Museo de La Solidaridad Salvador Allende

No meio do bairro Republica, à poucos quarteirões de distância da estação de metrô de mesmo nome, há uma casa de fachada modesta, que pode facilmente passar por despercebida até mesmo por aqueles procurando por ela. Este edifício é o Museo de La Solidariedad Salvador Allende, um destino surpreendentemente desconhecido entre os chilenos, algo que pode tornar a sua busca por ele uma missão impossível caso de você decida contar com o conhecimento local.

Como Chegar no Museu

A Entrada do Museu de La Solidaridad Salvador AllendeMas, não se estresse! Tudo que você tem a fazer é tomar a saída “Republica” na estação de metro Républica e caminhar em direção a Estación Central na movimentada avenida Libertador Bern. O’Higgins, sem deixar de está atento à placa que diz Av. Republica, que se apresentará à sua esquerda. À seis quadras da esquina da Av. Republica com a Av. Bern. O’Higgins encontra-se o museu, no lado direito. Os dois primeiros quarteirões da Av. Republica são um pouco desagradável para os sentidos; mas, em seguida, a rua se torna bem agradável, animada e repleta de estudantes e jovens correndo para dentro e fora das diversas universidades onipresentes na área.

A entrada para o museu custa CLP 1000 –  grátis nos domingos – e deve ser paga na recepção, onde você será solicitado a deixar a sua mochila antes de entrar na exposição, isto pode ser um pouco inquietante para alguns turistas, uma vez que as suas bolsas e mochilas são levadas para uma sala nos fundos, sem um número ou chave em retorno.

O interior do museu é encantador e geralmente livre de multidões. Importantes obras de renomados pintores e escultores internacionais são exibidas no pisos térreo e subterrâneo da casa, bem como uma coleção de fotografias que revelam alguns dos momentos importantes da eleição e administração do Sr. Allende, em uma sala separada. Neste mesmo cômodo, há também um excêntrico quartinho com pertences pessoais do ex-presidente; aqui, uma gravação de seus discursos é constantemente tocada servindo como som de fundo.

O Museu e o Golpe Militar

Salvador Allende

A idéia inicial para a criação deste museu foi do intelectual espanhol José Maria Moreno Galván. Uma proposta que foi completamente apoiada por Salvador Allende, quem inspirou um grande respeito entre os artistas por suas idéias, valores e política.

Ele queria levar a cultura à todas as comunidades de seu país, independente da raça, classe social ou crença; um museu, ele acreditava, seria o ponto de partida ideal para isso. Intelectuais e artistas participaram dessa jornada e apoiaram não só os seus objetivos, mas também à sua política populista. Doações de obras de arte chegaram de todo o mundo, incluindo obras dos pintores catalães Juan Miró e Tàpies.

Com a chegada do golpe militar o museu foi fechado e algumas das obras tiveram inclusive que serem levadas para o exterior para serem protegidas de uma possível destruição.

O Museu Hoje

Museo de La Solidaridad Salvador AllendeNo início dos anos 90, quando o Chile voltou a ser uma nação democrática um movimento tinha sido criado com a finalidade de promover a resistência diante do governo autoritário. Este movimento também teve o apoio da elite artística internacional, que continuou a doar obras de arte como uma clara forma de protesto. Com o fim da ditadura, as pinturas e esculturas poderiam seguramente ser colocadas em exibição novamente, trazendo a necessidade da criação do quê no futuro seria uma importante fundação: A FSA – A Fundação Salvador Allende, um trabalho da esposa, filhas e netos do falecido presidente. A fundação iniciou um amplo processo de coleta de toda a sua arte, então alojada em várias instituições em Santiago.

Em 2005, o museu foi inaugurado em seu atual edifício, e durante o delicado processo de renovação (a casa, por anos, teve a suas portas permanentemente fechadas), foi descoberto que naquele lugar, por muito tempo, muitos opositores foram torturados e que alí também foi o endereço de uma das  estações de inteligência dos militares. Um quarto permanece intacto preservando os instrumentos usados para escuta e vigilância, bem como equipamentos de tortura.

Como resultado de tantas doações a FSA possui uma extensa coleção de arte; a fim de proporcionar ao público geral o acesso à todos estas peças, a exposição no museu é alternada de 2 à 3 vezes por ano.

Se você é o tipo de turista brasileiro interessado em arte contemporânea e história, o Museu de La Solidariedad Salvador Allende é um poderoso veículo tanto para acessar parte da história do Chile como a arte moderna; mas, o tipo de arte moderna cujo significado vai muito além da tela, cores e formas; o tipo de arte que transcende ideais, fronteiras, a barreira do tempo e de regimes.

Dicas de SantiagoDoChile.com

Museu de La Solidaridad

Caso você decida visitar o museu apenas para ver o Picasso que supostamente está em exibição, verifique por telefone com eles primeiro. Por quê este normalmente não é o caso, embora dito por muitos sites turísticos na internet.

Por quase um ano, o museu exibiu um prato de Picasso. No entanto, esta não é uma peça que integra a exposição permanente do museu.

Atrações  Próximas ao MSSA

À duas estações de metrô  –  ou 20 minutos de caminhada – desde a estação Republica você vai encontrar o bairro La Moneda, o chamado: coração do centro de Santiago. Em La Moneta turistas encontram inúmeros patrimônios históricos, restaurantes e lojas. Esta área é muito mais agradável e interessante do quê os arredores de Republica, para um passeio seguido de um merecido descanso e um lanchinho à la chilena.

Endereço –
Av. República 475 – Santiago Centro
Telefone: +56 2 2689 8761